Botucatu: Estudo de efetividade da vacina AstraZeneca chega ao fim
Segundo o coordenador da pesquisa, foi percebida uma queda de 88% dos casos e de 95% das internações após a 2ª dose
Rádio Clube 07/04/2022 10:38h
Botucatu: Estudo de efetividade da vacina AstraZeneca chega ao fim
Foto: Reprodução.
Gestores, docentes e servidores se reuniram na última quinta-feira (31) para o ato simbólico de encerramento do estudo de efetividade da vacina Oxford/AstraZeneca contra a Covid-19 na região de Botucatu (SP). O contrato dos profissionais envolvidos no sequenciamento e na coleta e junção de dados foi finalizado após dez meses de trabalho.
O projeto, desenvolvido na Faculdade de Medicina da Universidade Estadual Paulista (Unesp) de Botucatu, em parceria com a prefeitura, permitiu a vacinação em massa de toda a população botucatuense, no dia 16 de maio de 2021. Na ocasião, foram aplicadas 66 mil doses. A mesma estrutura foi montada para ministrar a segunda dose, no dia 8 de agosto de 2021.
Segundo o coordenador da pesquisa e presidente da Sociedade Paulista de Infectologistas, Carlos Magno Fortaleza, em Botucatu, no período da pesquisa, 94% da população elegível receberam a primeira dose da vacina. Já para a segunda dose, 88% da população.
"O estudo foi muito bem sucedido porque foi, na época, o maior estudo de base municipal do mundo de vacinação simultânea. A estratégia que a Secretaria de Saúde do município desenvolveu de vacinar usando o sistema eleitoral foi excelente. O resultado foi muito mais robusto", celebra.
Ainda segundo Carlos, o resultado foi percebido porque os números de casos confirmados e de internações diminuíram consideravelmente por conta da vacina. Mesmo no período do avanço da variante ômicron, que foi percebido em janeiro deste ano com as internações em alta, os impactos não foram significativos.
"Imediatamente vimos uma queda em 88% dos casos e 95% das internações após a segunda dose e nenhum dos vacinados chegou a morrer durante o acompanhamento, que chegou ao fim em novembro de 2021, após os seis meses da primeira dose", salienta.
Somente nos seis primeiros meses após o início da vacinação em massa, Botucatu já havia registrado, no período de 2 de junho (duas semanas após a primeira dose) até 14 de novembro, uma queda de 97% no número de internações por Covid-19.
Segundo o pesquisador Carlos, a estrutura do Parque Tecnológico usada para o estudo deve ficar como legado no município para novas pesquisas. Além disso, é referência para laboratórios de pesquisa no mundo.
"A pesquisa no Brasil é feita na universidade pública e gratuita. Essa vitória na pesquisa de Botucatu só foi possível porque tínhamos a universidade e o Sistema Único de Saúde (SUS) muito bem capacitados. É importante dizer como eles são importantes e a resposta para momentos de emergência de saúde pública", finaliza.
Segundo a prefeitura informou nesta quarta-feira (6), Botucatu já está com 100% da população vacinadas com a primeira dose. Já para a segunda dose, 95% da população.
 
Estudo
O estudo buscou calcular a efetividade da vacina AstraZeneca em uma situação de "mundo real", levando em conta as variantes em circulação no município, além de analisar a segurança do imunizante.
Cerca de 350 profissionais foram capacitados para o desenvolvimento do trabalho, que envolveu o Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) e todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) do município.
Mais de 18 mil termos de consentimentos foram recebidos no período de inclusão do estudo, entre 17 de maio e 17 de novembro de 2021, o que mostra grande participação por parte da população. Os resultados da pesquisa estão em fase final de análise e em breve serão divulgados.
 
Fonte: G1.
comentários
redes sociais Acompanhe-nos em nossas redes sociais.
whatsapp da clube (14) 99711-2555

Todos os direitos reservados © Clube Regional 2022 - [email protected] - telefone: (14) 99711-2555