Botucatu já aplica 4ª dose de reforço de vacina da Covid
Cidade antecipou todo o calendário de vacinação por conta do estudo de efetividade da AstraZeneca
Rádio Clube 12/01/2022 10:09h
Botucatu já aplica 4ª dose de reforço de vacina da Covid
Foto: Reprodução.
A Prefeitura de Botucatu (SP) começou a aplicar nesta semana a quarta dose de reforço da vacina contra a Covid-19 em pacientes imunossuprimidos, seguindo autorização de norma técnica do Ministério da Saúde publicada em 20 de dezembro.
A cidade, que tem uma boa cobertura vacinal por conta do estudo de efetividade da vacina da Astrazeneca no ano passado, conseguiu antecipar várias etapas do esquema de vacinação em relação às demais cidades e, por isso, pôde antecipar também a aplicação de mais esse reforço.
Atualmente, Botucatu possui 90,7% de sua população totalmente imunizada, com as duas primeiras doses, e 65,9% de moradores que já receberam a dose de reforço.
Nesta nova etapa, a prefeitura vai priorizar a imunização dos idosos abrigados em instituições de longa permanência, os asilos, que tiveram em 2021 um histórico de surtos, com a morte de seis idosos.
Como a norma técnica do ministério prevê a aplicação da quarta dose de reforço em pessoas imunossuprimidas, após quatro meses da terceira aplicação, os idosos já podem ser beneficiados pois começaram a tomar a terceira dose em setembro do ano passado. Equipes da prefeitura percorrem as instituições para levantar quais idosos já podem receber a quarta dose.
“O que mais que preocupa é o público imunossuprimido, mas em Botucatu, pelo histórico de surtos em asilos, vamos priorizar esses idosos, que são, por sua condição natural e pelas comorbidades, considerados um público imunossuprimido”, explica o secretário municipal de Saúde, André Spadaro.
O secretário destaca, porém, que apesar da prioridade dada aos idosos abrigados nas 15 instituições da cidade, um público estimado em 400 pessoas, outros pacientes imunossuprimidos, como aqueles em tratamento de câncer e transplantados, por exemplo, também podem procurar o sistema de saúde caso tenham tomado a terceira dose há pelo menos quatro meses.
 
Mudança na testagem
Diante do forte aumento da demanda do sistema de saúde impactado pela transmissão elevada da variante ômicron, cujos primeiros casos foram confirmados no último dia 31 de dezembro, a prefeitura decidiu mudar o sistema de testagem da cidade.
Até semana passada, o sistema era centralizado, com os moradores entrnado em contato com a Central Coronavírus, tinha o teste agendado e ligava para receber resultado.
Agora, diante do grande volume de casos leves, toda pessoa com sintomas de síndrome gripal, seja por Covid ou por influenza (gripe), já deve procurar uma unidade de saúde para que faça avaliação e realize teste de antígeno (rápido) para saber se está positivo pra Covid.
A medida foi adotada, segundo Spadaro, porque havia uma demanda muito grande de pessoas com síndrome gripal que não conseguiam ser atendidas pela central.
No primeiro dia de funcionamento deste novo esquema, cerca de 1 mil testes foram aplicados nesta segunda-feira (10), sendo que 150 (15%) deram positivo. Com isso, a prefeitura já prevê uma alta nos casos, por conta desta espécie de testagem em massa.
 
Fonte: G1.
comentários
redes sociais Acompanhe-nos em nossas redes sociais.
whatsapp da clube (14) 99711-2555

Todos os direitos reservados © Clube Regional 2022 - [email protected] - telefone: (14) 99711-2555