Prefeitura alerta sobre surto de sarampo
Casos aumentam exponencialmente no estado e em nossa região
Rádio Clube 26/07/2019 10:19h
Prefeitura alerta sobre surto de sarampo
Foto: Reprodução
Segundo a Diretoria Regional de Saúde já existem municípios da nossa região com notificações de casos suspeitos de outras regiões. As medidas de combate já estão sendo providenciadas.
As Diretorias e Secretarias da região estão se organizando e orientando os profissionais da rede pública e privada, pois os casos de sarampo estão avançando.
 
A orientação é vacinar os grupos de risco do município:
1 – Profissionais da educação;
2 – População institucionalizada;
3 – Estudantes (ensino fundamental, médio e superior);
4 – Trabalhadores da construção civil, do setor de turismo, de aeroportos e portos (por exemplo: agentes de viagens, guias turísticos, taxistas, funcionários de hotéis e de empresas de transportes aéreo, marítimo e terrestre, etc.), e profissionais do sexo;
5 – Mulheres puérperas e pós-abortamento;
6 – Viajantes.
 
O sarampo é uma doença viral aguda, altamente contagiosa, que cursa com febre, tosse, coriza, conjuntivite e manchas avermelhadas na pele (exantema maculopapular). O sarampo pode evoluir com complicações entre crianças menores de cinco anos de idade, sobretudo nas desnutridas, em adultos maiores de 20 anos, em indivíduos com imunodepressão ou em condições de vulnerabilidade e gestantes.
As complicações que podem ocorrer são a otite média, broncopneumonia, diarréia, encefalite, trabalho de parto prematuro e baixo peso ao nascer. O óbito é decorrente de complicações, especialmente a pneumonia e a encefalite.
A transmissão é direta de pessoa a pessoa, por meio das secreções expelidas pelo doente ao tossir, respirar, falar ou espirrar e que permanecem dispersas no ar, principalmente em ambientes fechados como, por exemplo: escolas, creches, clínicas, meios de transporte. As pessoas infectadas são geralmente contagiosas cerca de 6 dias antes do aparecimento da erupção cutânea até 4 dias depois. Os sintomas aparecem em média de 10-12 dias desde a data da exposição.
O primeiro sinal do sarampo é a febre alta que dura de quatro a sete dias, acompanhada de coriza, tosse, olhos avermelhados. Após alguns dias surgem manchas avermelhadas na pele, com início na face e atrás do pescoço, progredindo em direção aos membros inferiores, duração de aproximadamente três dias, e desaparece na mesma ordem de aparecimento.
A vacina tríplice viral é a medida de prevenção mais eficaz contra o sarampo, protegendo também contra a rubéola e a caxumba.
No calendário de vacinação de rotina, a primeira dose deve ser administrada a toda criança de um ano de idade e uma segunda dose aos quinze meses. Os adolescentes e os adultos jovens até 29 anos de idade devem ter duas doses da vacina e os adultos nascidos a partir de 1960, pelo menos uma dose.
Todos os profissionais de saúde devem ter duas doses da vacina Sarampo Caxumba Rubéola (SCR), a partir de um ano de idade. Portanto, é fundamental a revisão imediata da situação vacinal para o sarampo entre as equipes, e a vacinação dos trabalhadores de saúde sem evidência de imunidade. Os profissionais de saúde incluem, mas não se limitam a médicos, enfermeiros e auxiliares de enfermagem, mas também a técnicos, voluntários, estagiários, funcionários administrativos e funcionários de serviços ambientais.
A vacina Tríplice Viral (SCR) encontra-se disponível em todas as unidades de saúde do Município.
comentários
redes sociais Acompanhe-nos em nossas redes sociais.
whatsapp da clube (14) 99711-2555

Todos os direitos reservados © Clube Regional 2019 - cluberegional@cluberegional.com.br - telefone: (14) 99711-2555