Clube Regional Rádio Clube AM de São Manuel

fale com a clube

Eleições 13/09/2012

Pesquisa que aponta liderança de Major Rubin é impugnada

Com a decisão a única sondagem que continua válida é a contratada pela Central São-manuelense de comunicação (Jornal O Debate)

A Justiça Eleitoral impugnou a pesquisa feita pela empresa Rocha & Ortense Pesquisa e Consultoria Ltda - Me. Com a decisão a única sondagem que continua válida é a contratada pela Central São-manuelense de comunicação (Jornal O Debate).

Na decisão da Dra. Érica Regina Figueiredo, juíza eleitoral disse “os questionários aplicados foram redigidos de forma simplista, sem menção e assinatura do entrevistador responsável, tampouco inclusão de campos relativos aos dados de identificação do entrevistado, tais como nome, data de nascimento, endereço residencial e meios de contato”.

“Essa omissão, a toda evidência, não permite que o supervisor saiba quais questionários foram preenchidos por cada um dos entrevistadores que compõem a sua equipe; tampouco lhe permite identificar e, por consequência, contatar os entrevistados para refazer as entrevistas e checar a veracidade das respostas por eles ofertadas”.

“Sobre a questão, a representada limitou-se a afirmar, genericamente, em sua defesa que 'a checagem dos 20% do total dos questionários foi realizada no campo de coleta. Os supervisores assinaram os questionários vistoriados, por intermédio de um carimbo da empresa”.

“Nota-se que a representada não explicou de forma condizente como seus supervisores conseguiram identificar e contatar as pessoas entrevistadas nos 20% dos questionários supostamente submetidos à checagem, até mesmo porque não há qualquer elemento que permita essa identificação e contato”. 

“Nessa toada, a conclusão a que se chega é no sentido de que os supervisores lançaram suas assinaturas nos questionários preenchidos em campo sem, contudo, submetê-los ao efetivo controle de verificação, conferência e fiscalização da coleta de dados, nos moldes em que registrado perante a Justiça Eleitoral”.

“Ora, não basta que as informações pertinentes à pesquisa eleitoral sejam previamente registradas perante a Justiça Eleitoral; mais do que isso, exige-se que essas informações sejam criteriosamente observadas pela empresa que as registrou, durante a realização da pesquisa eleitoral, como forma de coibir a manipulação do seu resultado e, por consequência, a nefasta influência que sua divulgação causa à lisura do pleito”. 

“Patente, portanto, a irregularidade que macula o resultado obtido pela pesquisa eleitoral ora impugnada, sendo de rigor, à luz do que dispõe o artigo 17, §2º, da Resolução TSE n. 23.364 , a suspensão de sua divulgação em todos os meios de comunicação, tais como imprensa escrita, emissoras de rádio, propaganda eleitoral gratuita, internet, folhetins, volantes e impressos”.

Em sua sentença, a juíza isentou todos os que divulgaram a pesquisa, de pagar à multa que pode chegar a aproximadamente R$ 106 mil.

comentários

aniversariantes

    Hoje » 9 pessoa(s)
  • Donizete
  • Heitor
  • André
  • Simone
  • César
  • Ketilyn
  • Elaine
  • Michela
    Amanhã » 5 pessoa(s)
  • Zéco
  • Gabriela
  • Feeh
  • Stefani
  • talita
+ aniversariantes
 
© Copyright 2012 Rádio Clube de São Manuel Ltda
Desenvolvido por Natus Tecnologia