Ministros visitaram região para investigar caso de reação da vacina
O Centro de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde concluiu a investigação e descartou o evento adverso
Rádio Clube 21/01/2022 11:42h
Ministros visitaram região para investigar caso de reação da vacina
Foto: Reprodução
Na tarde desta quinta-feira, dia 20, dois ministro do Governo Bolsonaro estiveram em Botucatu. Marcelo Queiroga (Saúde) e Damares Alves (Mulher, da Família e dos Direitos Humanos) visitaram a menina de 10 anos, moradora de Lençóis Paulista, que teve parada cardíaca 12 horas após se vacinar contra a Covid.
A garota se encontra internada no Hospital Unimed de Botucatu, onde se recupera do incidente. A visita dos Ministros não constava em agendas oficiais e tampouco foi divulgada.
Além do encontro com a família da paciente, conversaram com o corpo clínico do Hospital. O avião com a comitiva pousou no Aeroporto Tancredo Neves às 16 horas e de lá seguiram para a Unimed na Praça Isabel Arruda.
Os Ministros não deram entrevistas e saíram do Hospital às 18h10. Um forte aparato policial acompanhava as equipes ministeriais.
O caso da garota de Lençóis Paulista está sendo investigado. A principal dúvida é se o problema apresentado na terça-feira, 18, tem relação com o imunizante da Pfizer, destinado ao público infantil de 5 a 11 anos.
 
Governo do estado nega relação com vacina
A parada cardíaca em uma menina de 10 anos, que motivou a suspensão da vacinação na cidade de Lençóis Paulista, não teve qualquer relação com a aplicação do imunizante da Pfizer, diz uma investigação do governo paulista.
A garota está internada na Unimed de Botucatu. O Centro de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde concluiu a investigação e descartou o evento adverso pós-vacinação.
“Não existe relação causal entre a vacinação e quadro clínico apresentado”, diz parte da nota.A análise realizada por mais de 10 especialistas apontou que a criança possuía uma doença congênita rara, desconhecida até então pela família, que desencadeou o quadro clínico, de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde.
Diz ainda a nota que a análise dos especialistas se baseou em exames e nos dados do prontuário da paciente no hospital. A menina foi hospitalizada na tarde da de quarta-feira, dia 19, após 12 horas de tomar a dose pediátrica da Pfizer.
A Prefeitura de Lençóis Paulista interrompeu a vacinação infantil na cidade depois da parada cardiorrespiratória sofrida pela menina.
 
Fonte: Acontece Botucatu.
comentários
redes sociais Acompanhe-nos em nossas redes sociais.
whatsapp da clube (14) 99711-2555

Todos os direitos reservados © Clube Regional 2022 - [email protected] - telefone: (14) 99711-2555